Inovação e tecnologia

Geração de energia elétrica: processos e principais fontes

Foto do autor
Publicado porDelta Energia
7 de outubro de 2022Atualizado há 704 dias e 9 horas
7 mins

O processo de geração de energia elétrica pode ser feito a partir de diferentes fontes geradoras. Até chegar em nossas casas, a eletricidade pode ter sido transformada a partir da energia mecânica, pelo movimento, ou termodinâmica, pelo calor.

No Brasil, o principal processo de geração de energia vem das hidrelétricas, ou seja, da força que as águas dos rios exercem sobre um sistema que a transforma em energia hidráulica.

No entanto, existem várias outras formas de gerar eletricidade. A seguir, conheça os principais processos de geração de energia elétrica!

Principais fontes de geração de energia elétrica

Normalmente, o processo de geração de energia elétrica é dividido de duas formas: fontes renováveis e não renováveis.

Fontes Renováveis

Numa bela paisagem de entardecer, um campo se estende com hélices geradoras de energia eólica.
Uma das principais fontes renováveis, a energia eólica representa atualmente uma das maiores participações na matriz energética brasileira.

As fontes renováveis de energia são conhecidas como limpas, ou seja, são repostas pela natureza após a utilização humana e não liberam dióxido de carbono na atmosfera enquanto se transformam em energia elétrica. Ou seja, são mais confiáveis a longo prazo, já que não tem previsão de acabar.

As fontes de energia limpas ou renováveis mais comuns são a água, o vento e a luz solar.

Apesar de serem renováveis pela natureza, nem todas são inesgotáveis. É o caso da água, por exemplo, que deve ser utilizada com algumas estratégias para preservação do recurso.

Confira abaixo as principais fontes de energia renovável e como cada uma funciona.

Energia hidrelétrica

Este é o tipo de energia mais utilizada no Brasil, gerada através da força e do volume de água captada em sistemas de reservatório.

As usinas hidrelétricas contam com barragens dentro de rios, responsáveis por captar a água. Esse volume é conduzido em tubulações até entrar em contato com turbinas que, por sua vez, são movimentadas pela força da água, gerando energia.

Além das hidrelétricas, ou UHE (Usinas Hidrelétricas), existem outros dois tipos de usinas que também geram energia elétrica através da força das águas. São elas as PCHs, ou Pequena Central Hidrelétrica, e as CGHs, Central Geradora Hidráulica. Entenda abaixo as diferenças:

UHE

  • Produzem mais de 30 MW por hora se estiverem operando em capacidade máxima;

PCH

  • Potência instalada, que deve ser entre 5 MW e 30 MW;

CGH

  • Potência igual ou menor que 5 MW.

Energia biomassa

Esse tipo de energia elétrica é obtida a partir da decomposição do material orgânico, de origem animal ou vegetal, e necessariamente não fóssil. O processo de geração de energia elétrica acontece através do calor da queima desses resíduos, que é transformado em energia elétrica.

Algumas das matérias orgânicas mais utilizadas nesse processo são o bagaço da cana-de-açúcar – o mais comum no Brasil – lenha, resíduos agrícolas e excrementos animais.

Apesar da queima dos materiais orgânicos, a energia biomassa pode ser considerada renovável porque o dióxido de carbono que é liberado durante o processo de calor é reaproveitado pela natureza para a realização da fotossíntese.

Energia eólica

Com baixo impacto ambiental e teor de emissão de gases de efeito estufa praticamente zero, a energia eólica é uma das fontes de energia renovável com material inesgotável: o vento.

O processo de geração de energia elétrica através do vento é feito por turbinas que são responsáveis por transformar a energia cinética do ar em eletricidade através da movimentação de hélices.

Isso acontece porque, enquanto ocorre a movimentação mecânica das hélices, turbinas acopladas a geradores elétricos do próprio sistema começam a converter energia elétrica.

A energia eólica é a segunda maior fonte de energia do Brasil, sendo produzida majoritariamente na região Nordeste, que conta com grande parte das usinas eólicas.

Energia solar

Nesse processo de geração de energia elétrica, o sol é a fonte inesgotável e 100% limpa utilizada. Através de painéis fotovoltaicos ou por um sistema heliotérmico, a energia solar é captada e transformada em eletricidade.

Com os painéis fotovoltaicos, muitas vezes instalados em telhados de casas, a energia pode ser utilizada no próprio local de instalação e é direta.

No sistema heliotérmico, por outro lado, a luz solar é primeiro convertida em energia térmica para só depois ser transformada em energia elétrica.

Fontes Não Renováveis de geração de energia elétrica

Num dia azul sem nuvens, uma usina termelétrica equipada com duas chaminés, silos e outros suportes de geração energética.
Na maioria das vezes, as fontes utilizadas pelas usinas termelétricas não são renováveis, sendo a maioria de origem fóssil.

Por sua vez, as fontes não renováveis de energia são aquelas que utilizam fontes de energia finitas e que podem se esgotar. Além disso, são poluentes e não são consideradas energias limpas.

Os materiais mais utilizados para fornecimento de energia elétrica não renovável são o petróleo, o gás natural e o carvão mineral.

Confira abaixo as principais fontes não renováveis que geram energia.

Combustíveis fósseis

Um dos processos de geração de energia elétrica mais antigos do mundo é feito dentro das usinas termelétricas, através da queima de combustíveis fósseis como petróleo, carvão mineral e gás natural.

Aqui, a água desses compostos é aquecida e transformada em vapor. Em seguida, este mesmo vapor impulsiona o movimento giratório das turbinas do sistema, produzindo eletricidade.

Apesar de eficaz, esse processo de geração de energia elétrica libera dióxido de carbono na atmosfera.

O processo também depende totalmente de recursos que são finitos, ou seja, estão fadados a acabar.

Energia nuclear

Muito parecido com o processo das termelétricas, no processo de produção de energia nuclear, a água também é aquecida e se transforma em vapor, só que para ativar geradores de corrente elétrica.

Além disso, ao invés dos combustíveis fósseis, aqui é utilizada a fissão do urânio em um reator nuclear. Esse processo utiliza elementos radioativos e prejudica o meio ambiente na hora do descarte dos resíduos tóxicos. Ainda não foi encontrada uma solução definitiva de como eliminar ou armazenar esse “lixo tóxico”, por isso seu descarte ainda é um grande problema.

No Brasil existem duas usinas nucleares, ambas localizadas em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. No entanto, elas não são tão utilizadas para a geração de energia elétrica para a população, visto que a fonte nucleoelétrica é responsável por cerca de apenas 1% da matriz energética brasileira.

Processo de geração de energia elétrica: incentivada x convencional

Vista aérea de um campo com diversas fileiras de painéis fotovoltaicos instalados.
Além dos diferentes processos de geração, é importante saber diferenciar quais fontes possuem incentivos para seu uso.

Existem dois tipos de geração de energia elétrica que podem ser encontrados no Brasil: o incentivado e o convencional.

Basicamente, a principal diferença entre os dois tipos está em suas fontes. Enquanto a primeira é gerada por recursos naturais como sol, vento, chuva, marés e energia geotérmica, a segunda é proveniente de usinas termelétricas e grandes hidrelétricas.

Energia incentivada

Esse tipo de processo de geração de energia elétrica foi criado para incentivar o uso de fontes alternativas e renováveis para obtenção de eletricidade.

A energia incentivada é obtida a partir de fontes renováveis com pouco impacto ambiental, como a eólica, solar e as pequenas usinas hidrelétricas, como as PCHs e as CGHs.

É possível desfrutar de descontos na conta de luz com a instalação de equipamentos como os painéis solares em casas e propriedades ou com a compra de energia produzida em usinas incentivadas, como as que citamos acima.

Tais incentivos foram criados para que fontes de energia mais sustentáveis sejam utilizadas pela população. Em certos casos, existem descontos de até 100% na tarifa de uso do sistema de distribuição.

Energia convencional

Por outro lado, o processo de geração de energia elétrica convencional é feito a partir de grandes usinas, tanto renováveis quanto não renováveis.

Seu nome vem por conta da ampla utilização no mercado, como em hidrelétricas e termelétricas, que são algumas das mais utilizadas, inclusive no Brasil.

Geração de energia elétrica: conclusões

Antes de decidir qual processo de geração de energia elétrica é o mais adequado para você ou seu negócio, é muito importante considerar os impactos financeiros e ambientais da sua decisão.

No entanto, você não precisa fazer isso sozinho. Sempre é uma opção contar com uma empresa especializada no mercado de energia para oferecer o suporte e a orientação correta que você precisa.

Além de cuidar do seu processo de migração para o Mercado Livre de Energia, a Delta Energia oferece soluções que otimizam a gestão da sua energia elétrica. Acesse nosso site e conheça nossos serviços!

Se gostou desse conteúdo, continue lendo mais sobre fontes energéticas brasileiras em nosso blog!


Posts relacionados

Mantenha-se atualizado

Assine a nossa newsletter para receber conteúdos exclusivos sobre o mercado de energia
Ao se inscrever, você concorda com nossas políticas de privacidade